Características gerais dos animais



Características gerais dos animais
 
aveAnimais são caracterizados por serem seres eucariontes (seres vivos que possuem o núcleo de suas células rodeado por uma membrana e vários organelos), que divergiram do mesmo grupo dos protozoários flagelados responsáveis por dar origem aos fungos e coanoflagelados.

Ao contrário das plantas, pertencentes ao Reino Plantae, a maioria desses organismos possuem capacidade de locomoção, o que permite uma forma mais eficiente de sua distribuição nos ambientes mais diversos. Uma característica bastante peculiar é que, somente nesse reino, os seres vivos apresentam tecidos nervosos e musculares.

Esse grupo inclui uma grande variedade de organismos, desde os muito simples, como as esponjas, até os mais complexos, como os cordados, grupo ao qual pertencemos. A apomorfia que caracteriza o grupo é o fato de os animais formarem, durante o desenvolvimento embrionário, um estágio chamado blástula, que consiste em uma esfera celular oca. O desenvolvimento da blástula origina a gástrula, a fase embrionária em que são “esboçados” os tecidos do novo ser.

A simetria bilateral, correspondente ao critério utilizado para a classificação do equilíbrio das medidas corporais, está presente em representantes como os seres humanos, os peixes e as planárias. Já outros grupos, em sua maioria, são animais aquáticos que vivem fixos ao substrato.

O reino Animalia (animais) inclui grande variedade de organismos, distribuídos em cerca de 35 filos. São cerca de um milhão de espécies catalogadas, mas acredita-se que possa haver em três e 30 milhões de espécies animais viventes.

Os animais são organismos eucarióticos, isto é, suas células apresentam um núcleo delimitado por um envoltório, um citoesqueleto de proteínas e diversas organelas membranosas no citoplasma. Nesse aspecto, assemelham-se aos fungos, aos protoctistas e às plantas, e diferem das bactérias (reino Monera), que são organismos procarióticos.

Além disso, os animais são seres multicelulares (ou pluricelulares), isto é, cada indivíduo é constituído por grande número de células, que vão de algumas centenas até trilhões, dependendo da espécie. Quanto a essa característica, os animais distinguem-se da maioria dos representantes do reino Proctista (protozoários - algas unicelulares) e assemelham-se às plantas, aos fungos e às algas multicelulares.

Outra característica importante dos animais é a sua nutrição heterotrófica, ou seja, eles obtêm substâncias nutrientes e energia da matéria orgânica produzida por outros seres vivos. Essa característica, também apresentada pelos fungos, distingue os animais das plantas e das algas, que são organismos autotróficos fotossintetizantes.  

Há, ainda, outras características que apenas os animais apresentam, embora não estejam presentes necessariamente em todos eles. Eles são, por exemplo, os únicos seres vivos que possuem tecidos nervos e muscular. Esse dois tecidos são responsáveis por um dos traços mais marcantes dos animais: a capacidade de se movimentar ativamente com grande rapidez e precisão.

Outras características exclusivas e marcantes desses organismos referem-se ao seu processo de desenvolvimento embrionário, como veremos a seguir.
 
 
sapo.jpg